Faço delas minhas palavras…

mararomaro

Eu não conheço, mas minhas palavras podem te conhecer. Tantas vezes pensei em contar um pouco da minha vida mais real, mas já aviso, não sou boa com a realidade. Não gosto dela.

O dia amanheceu para eu lutar muito. Este dia era aniversário de casamento da minha avó. Há um ano venci um dos meus medos e criei este blog.

Meus medos me acompanham desde criança. Morei em uma casa grande, pois éramos uma família de doze filhos e eu a caçula. Havia uma praça em frente. Brinquei muito nela.

Nasci no verão. Não sei porque não aceitei de forma alguma a amamentação de minha mãe. Com um mês de vida tive uma desidratação e naquela época diversos médicos me “desenganaram”. Ou seja, desistiram de tentar me salvar. Minha mãe enfrentou isso com garra, tomou atitude de me hidratar com Citrosodine, me alimentou com colherinha de café para evitar…

Ver o post original 1.339 mais palavras