O azul dos olhos refletem a cor do mar…
O canto soava docemente da bela que
atraiu o marinheiro,
trajado estava sem vaidade de paixão,
conduzido pela da beleza da canção,
inundava os ouvidos com melodias de prazer…
O medo se fez ausente,
solidão de longe observava
o marinheiro que caminhava e caminhava…
De corpo, alma e coração se entregou
e se afogou

 

Mateus H.

Anúncios