Insônia…

Estranha companheira

tédio querido amigo

nesses tempos compartilhamos

abraços de outros com solidão…

Nos monólogos com paredes

me confesso

silêncio é bênção

é resposta…

Olhos abertos com luzes apagadas

meditação…

Depois de tanto tempo esquecido

abri caixas de segredos

culto aos pecados…

Lutas interiores com o espírito

Um renegado moderno

mundo novo de desilusões

que os sonhos não se realizam…

Talvez por não dormir.

 

Mateus H.

Anúncios