Às vezes saio, agora sozinho …

Passeio pelo centro de São Paulo

Observo meu reflexo na poça d’água no chão

Que se formou pela chuva vespertina

Por que você não vem aqui?

Meu coraçao está vazio sem você

O sorriso se esconde dentre os becos

Vejo seus rastros em outros rostos

Cadê você?  Quero sua companhia …

Dos cabelos ruivos, os olhos verdes, só me restam deles fotografias

Estou só no centro de SP

Terra da garoa, cidade da solidão …

 

Mateus H.

Anúncios