Conversando com você trouxe as memórias

Das conversas… Das risadas … Das amizades … Das tardes na praça

Tudo mudou presentemente, temos a distância e saudades como barreiras

De um período que foi fixado na mente, como um quadro na parede

Nas fotografias amareladas, momentos remotos da adolescência

Éramos transbordantes de sentimentos e pensamentos

Nos cobrávamos do que não devíamos para a vida

De passagem em frente ao colégio

Que ainda resiste com sua aparência caótica

Me inunda de tamanha nostalgia

Observo jovens fios grisalhos surgindo

O reflexo no espelho avisa o amadurecimento, o envelhecimento …

Me pego refletindo com tudo isso

Mesmo que breve, me indago

Quanto tempo…

Quanto tempo…

Mateus H

Anúncios