Com o reflexo do espelho me indago com pertinência

Combalido com respostas cinzentas

Que punem com a temida realidade

Reconheço que sou o próprio pecado

Que sou o erro cometido do “onicriador” … Se existe um

Renuncio o escape para o paraíso

Não merecedor de participar das mendacidades

Autofagia espiritual … percebo que só atraio escuridão e cegueira

Câncer que se espalha e consome meu interior

Um doente que anseia decesso

Você ! Não se difere de mim …

Minha insanidade é a sua realidade

 

Mateus H.

 

Anúncios