Presente num mundo que não faço parte.Observando andares abaixo libertação. Quero entender a racionalidade e a existência que me leva até este momento… Intruso e desconhecido sou de mim.Brilho e escuridão partilham a mesma alma.Sanidade e insanidade compartilham a mesma mente… Que vazios e sem sentidos estão… Agora acolhido pelo silêncio da madrugada gélida para reflexões sobre o que restou… São apenas pegadas de um passado que de tão distante acredito que se apagou… Atual e cruel forma de compreender que mesmo não tendo sentido para autodestruição, é enxergar que cada dia ainda vivo se torna mais um com ausência de felicidade.

Mateus H.

Anúncios